Agendamento de biometria 2020

O agendamento de biometria 2020/2019 já começou. A justiça eleitoral espera fazer o recadastramento biométrico do eleitorado em 755 municípios de todo o país. Em cada uma das localidades há um prazo diferente para os eleitores se dirigirem ao Cartório Eleitoral. Quem não faz o recadastramento dentro da data estipulada fica impedido de votar que gera inúmeras complicações na vida como um todo.

O Projeto de Identificação Biométrica 2020 da Justiça Eleitoralvisa implementar a identificação e verificação biométrica da impressão digital em todos cidadãos brasileiros.

Com o objetivo de que o eleitor seja único no cadastro eleitoral. E que, ao se apresentar para o exercício do voto, seja o mesmo quem se habilitou no alistamento eleitoral. Evitando assim, casos de falsidade ideológica e fraude nas eleições

A previsão da Justiça Eleitoral para o recadastramento biométrico 2020 é que mais de 17 milhões de eleitores passem a ser identificados pela biometria na hora de votar. Até agora, já foram recadastrados mais de 90 milhões de cidadãos. Já a meta da Justiça Eleitoral é que, até as Eleições de 2022 todos estejam identificados

Como funcionam os prazos para a biometria 2020?

Os eleitores de cada localidade vão ter um prazo estipulado para TRE – (Tribunal Regional Eleitoral) para comparecerem ao cartório mais próximo. O prazo muda de acordo com a localidade.

Para saber os prazos estipulados para fazer o recadastramento da biometria basta consultar o site do site oficial do no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) . Ali consta o dia limite para fazer o cadastramento da biometria em cada um dos 755 municípios.

A dica aqui é não deixar para fazer o recadastramento na última hora. Assim, você evita filas e poupa tempo. Algumas cidades ainda tem o recurso o chamado agendamento biométrico que deixa tudo ainda mais fácil.

Passo a passo para agendar o cadastramento biométrico

Agendar o cadastramento biométrico 2020 é um processo simples que leva menos de 5 minutos. E vai evitar muitos transtornos. Em cidades pequenas geralmente não há a necessidade do agendamento já que não tende a haver tantas filas para fazer o procedimento. Agora em capitais o agendamento geralmente é obrigatório.

Essa obrigatoriedade ocorre para evitar transtornos. Caso o agendamento prévio não fosse feito, um procedimento que é feito em 15 minutos, poderia durar mais de 2 horas.

Fazer o agendamento é simples, e você só vai precisar de um pouco de tempo e um computador, notebook ou smartphone com acesso à internet.

1 – O primeiro passo é acessar o site do TRE da sua região para verificar se a sua cidade precisa de agendamento para fazer a biometria. Para isso, basta ir na opção ‘cadastramento biométrico’.

2 – O próximo passo é digital o CEP do seu endereço residencial. Automaticamente, você já vai ser direcionado para agendar a sua biometria.

3 –  Depois é só preencher os dados básicos que são solicitados e finalizar o agendamento. Tudo pode ser feito em menos de 5 minutos.

Lembrando que as cidades que possuem agendamento de biometria 2020, em cidades que pedem o procedimento deve ser feito de forma obrigatória.

Como é feito o cadastramento biométrico 2020?

O cadastramento biométrico 2020 é rápido e fácil dura cerca de 15 minutos. Esse é um processo que envolve a coleta das impressões digitais, fotografia e assinatura digitalizada. Para fazer o procedimento são necessários alguns equipamentos básicos, são eles:

Scanner de impressões digitais. Câmera fotográfica com flash auxilia. Pad para coleta de assinatura digitalizada. Fundo refletivo para coleta de fotografia. Maleta para acondicionamento dos aparelhos e um Notebook ou computador com software de captura biométrica.

Os aparelhos são utilizados da seguinte forma. Primeiro o eleitor coloca o dedo no scanner para colher as impressões digitais. Em seguida, ele se posiciona para fazer a fotografia digital que ficará no título. A câmara possui um flash auxiliar para melhorar a resolução e garantir que a foto saia perfeita. Em seguida o servidor faz a coleta de dados da assinatura digitalizada em um Pad. E para finalizar a assinatura digital é armazenada em um computador. A máquina já possui um software próprio para fazer a captura biométrica.

Esse processo leva em torno de 15 minutos. E dura pela vida inteira!

Siga as datas das eleições municipais 2020.

Por que fazer a biometria?

A biometria é fundamental, pois além de atualizar as informações de sua inscrição no Cadastro Eleitoral, o eleitor também será fotografado e terá as impressões digitais colhidas. Com isso a Justiça Eleitoral poderá formar um banco de dados de cada eleitor. Assim, fica quase impossível cometer fraudes nas eleições. Como uma mesma pessoa possuir diversos títulos simultaneamente ou um eleitor tentar se passar por outro na hora da votação.

Biometria 2020

A biometria já abrange 100% dos eleitores nos estados de Alagoas, Amapá, Goiás, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Sergipe e Tocantins e no Distrito Federal. Em 2019/2020 a biometria será feita em 478 municípios de SP e 5 municípios do Rio de Janeiro.

Nesses Estados há o agendamento da biometria 2020, por isso, é importante entrar no portal do TER/SP e agendar a sua biometria. Esse procedimento deve ser realizado em qualquer município onde o agendamento para a biometria é obrigatório.

Veja a foto seguinte sobre os documentos necessários para biometria para eleições 2020:

O que acontece se eu não fizer o agendamento da biometria 2020?

Nos municípios em que o agendamento de biometria é obrigatório, não há outro jeito é preciso agendar para evitar filas e transtornos. Se o eleitor não fizer o agendamento não vai conseguir realizar a biometria.

Sem fazer a biometria, o eleitor não pode votar. Ao deixar de votar por três eleições consecutivas o cidadão passa a ter uma séries de restrições entre elas. Não poder emitir passaporte, não poder tirar empréstimo no banco e nem ingressar em serviço público.

Veja todas as restrições impostas a quem não vota

– Impossibilidade de inscrição em concurso público ou prova para ocupação de cargo/função pública e, consequentemente, a proibição de assumir tais cargos/funções;

–  Não receberá vencimentos, remuneração, salário ou proventos de funções ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição;

– Não poderá participar de concorrências públicas ou administrativas do governo;

– Não poderá obter passaporte ou carteira de identidade nem renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;

– Impossibilidade de conseguir empréstimo na Caixa Econômica, institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo ou que celebre contratos com este;

– Não poderá participar de qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou do imposto de renda;