Candidatos a Prefeito

Candidatos a Prefeito – Escolha o estado e em seguida a cidade para conhecer os candidatos eleitos às prefeituras municipais.

Candidatos a Prefeito

As eleições no Brasil é sempre um passo importante da democracia independentemente do cargo que o candidato vai ocupar, o escolhido para administrar uma cidade se dá mediante ao voto popular, voto esse previsto em lei.

As eleições 2020 se aproximam e os partidos tem em mente de acordo com a última eleição quem são os nomes mais cotados para fazer assim a disputa para ser candidatos a prefeito na eleição 2020, dessa forma algumas cidades já tem alguns nomes previamente confirmados para a eleição.

Porto Alegre

No estado do Rio Grande do Sul, a cidade de Porto Alegre tem um grande eleitorado.

Para disputar o cargo como candidato a prefeito eleito em 2020, os nomes mais cotados para convencer o eleitorado é bem atrativo, temos alguns nomes que pode ser os candidatos a prefeito eleito em 2020:

Nelson Marchezan Jr. (PSDB)

É o atual prefeito da cidade de Porto Alegre, venceu na última eleição o ex-prefeito Sebastião Melo (PMDB). Nelson, tem 47 anos de idade, é advogado, administrador e vai buscar na eleição 2020 a reeleição de seu mandato ao lado do vice-prefeito Gustavo Paim.

Fábio Ostermann (Novo)

Nascido em 1984, é o candidato a prefeito mais jovem que Porto Alegre já teve em sua história eleitoral. É formado em Direito, é professor de Ciências Sociais, ativista liberal, é um forte concorrente do candidato Nelson que tenta a reeleição. Antes de fazer parte do partido Novo, Fábio era do PSL e a mudança de partido aconteceu em 2018.

Luciana Genro (PSOL)

Forte nome no cenário político, ela tem 48 anos de idade, é professora e advogada, é um dos nomes fortes ao lado do jovem Fábio que pode disputar a eleição de Porto Alegre em 2020. Ela é fundadora do PSOL e é um dos nomes cotados à candidatura de Prefeito 2020.

Baseado na última eleição ao cargo de Prefeito de Porto Alegre obteve cerca de 1 milhão e meio de votos, acabou terminando em quarto lugar na disputa.

Esses são três nomes importante que pode ser candidatos à prefeitura de Porto Alegre, incluindo também que o Sebastião Melo (MDB), também pode tentar a sua candidatura em 2020.

De acordo com as últimas eleições, na cidade de Porto Alegre a média de eleitores é de 1 milhão e 90 mil pessoas, sendo que desse número temos uma margem de 603 mil mulheres, e uma margem de 496 homens, esse percentual eleitoral pode aumentar até a data da eleição. Fazendo o cálculo dessa média apresentada, temos 54% sendo o público feminino de maior eleitorado e 46% sendo de homens.


Belo Horizonte

Também falando sobre candidatos a prefeito eleito em 2020, em Belo Horizonte, os nomes também são bem cotados para quem vai votar e escolher o prefeito de Belo Horizonte. Isso porque nessa cidade o maior público eleitoral é de mulheres, ou seja, elas entre o total de eleitores são a grande maioria, são mais de 9 mil apenas na capital.

Os nomes cotados para a candidatura de prefeito em Belo Horizonte – MG farão uma disputa bem acirrada nas eleições 2020, isso porque na última eleição a escolha do prefeito teve que ser decidida apenas no segundo turno, a disputa continua sendo bem forte devido os dois nomes mais cotados para ocupar o cargo:

Alexandre Kalil (PHS)

Alexandre é o atual prefeito da cidade, com 60 anos de idade vai tentar novamente a candidatura para ser reeleito ao cargo. Na última eleição, ele obteve mais de 600 mil votos e se tornou assim a referência, isso porque ele é ex-presidente do Atlético – MG e conquistou o cargo com um percentual interessante.

João Leite (PSDB)

João foi disputar o cargo de prefeito, já que tem 6 mandatos consecutivos como Deputado, foi realmente um adversário interessante aos eleitores de Belo Horizonte. Ele é ex-atleta, atuava como goleiro no Atlético- MG na década de 70 e 80, foi um dos nomes cotados pelo partido para tentar a candidatura e terá forte presença em 2020. Com 64 anos de idade, disputou na última eleição o segundo turno contra o atual prefeito e obteve mais de 350 mil votos.

Reginaldo Lopes (PT)

É um dos nomes que pode balançar a eleição em 2020, isso porque Reginaldo é o deputado em 2014 mais bem votado do estado de Minas Gerais. forma mais de 300 mil eleitores dando a oportunidade de estar atuando como deputado pela quarta vez. Na última eleição terminou em 7º lugar para o cargo de Prefeito de Belo Horizonte, mas a disputa foi decidida de fato entre João Leite e Alexandre Kalil. Com 46 anos de idade, será um nome forte para ser candidato a prefeito eleito 2020.

Délio Malheiros (PSB)

Délio, tentou o cargo de prefeito contra o Alexandre Kalil, já que na última eleição ele era o vice-prefeito, poderá entrar na disputa mais uma vez pelo partido em que estar afiliado. Com 58 anos de idade, pode ser um forte nome na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Eleições 2020

As eleições 2020 é apenas para os cargos de Prefeito e de vereador, cada estado vai eleger um representante de sua cidade e o quantitativo de vereadores para compor a Assembleia Legislativa do Estado.

No Brasil deverá ser escolhido prefeito, vice-prefeito e vereadores para os 5.568 municípios que existe em todo Brasil, onde está previsto que a propaganda eleitoral gratuita para todos os meios de comunicação tenha início em Agosto de 2020 e encerre na última semana de Setembro.

O primeiro turno será no dia 04 de Outubro das 8h pelo horário oficial de Brasília e encerra às 17h. Para o primeiro turno onde serãoescolhidos os vereadores e um prefeito para cada cidade, teremos assim a decisão dos eleitores, onde apenas os vereadores serão conhecidos após a eleição do primeiro turno.

No caso do prefeito, se ele não atingir 50% mais 1 voto, esse deverá disputar o segundo turno entre o segundo candidato mais votado. O segundo turno por sua vez, está previsto para acontecer em 25 de Outubro, apenas com os dois candidatos mais bem votados no primeiro turno da eleição 2020.

Candidatos a Prefeito

Acre

Alagoas

Amazonas

Amapá

Bahia

Ceará

Espírito Santo

Goiás

Maranhão

Minas Gerais

Mato Grosso do Sul

Mato Grosso

Pará

Paraíba

Pernambuco

Piauí

Paraná

Rio de Janeiro

Rio Grande do Norte

Rondônia

Roraima

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

Sergipe

São Paulo

Tocantins