O que é democracia?

As próximas eleições para prefeito e vereadores acontece somente em 2020. No entanto, desde já é preciso se preparar para entender o processo eleitoral. E assim de forma consciente escolher quem vão ser os candidatos eleitos. O país inteiro para no dia 4 de outubro para celebrar essa que é a maior festa da democracia. Mas e você sabe o que é a democracia?

o que é democracia

Nas últimas eleições 31 milhões de eleitores optaram por não votar. Esse é o número mais elevado de pessoas que abriram mão do seu voto desde 1989.  As eleições só fazem sentido se os cidadãos exercerem o seu direito e comparecerem às urnas. Caso o contrário a sorte acaba decidindo quem vai liderar os brasileiros.

O Brasil passou por muitos períodos ditatoriais, após se tornar uma República que impediam as pessoas de votar. E o direito ao voto foi conquistado com muito sangue e luta. Milhares de pessoas morreram na história do país para que a democracia pudesse prevalecer. Como disse Voltaire:“Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”.

O que é a democracia

Mas, afinal que palavra é essa que gera batalhas e mobilizações desde a história antiga. O que é a democracia?

De acordo com o dicionário a democracia é: Um Sistema governamental e político em que os dirigentes são escolhidos através de eleições populares. O Brasil é uma democracia. Regime que se baseia na ideia de liberdade e de soberania popular; regime em que não existem desigualdades e/ou privilégios de classes: a democracia, em oposição à ditadura, permite que os cidadãos se expressem livremente.

Em resumo, a democracia ocorre quando uma decisão é tomada levando em consideração a opinião de todo os presentes. Por exemplo, vamos supor que você esteja na sala de aula e o professor faça uma proposta. – Vocês gostariam de não ter aula nessa sexta-feira o dia inteiro, porém se comprometendo em vir até a escola na manhã do próximo sábado para uma atividade extracurricular?

Em uma democracia a maioria dos estudantes vai votar e decidir o que é melhor. Vir normalmente na sexta-feira. Ou ficar em casa, mas com o compromisso de ir na escola na manhã de sábado.

Ditadura e democracia

Em uma ditadura o professor diria: Vocês não vão ter aula nessa sexta-feira, compareceram na escola no sábado pela manhã! E quem não concordasse ou fizesse uma proposta diferente seria punido com uma advertência e se persistisse com a reclamação poderia ser expulso da escola.

Nesse exemplo, no primeiro caso, cada aluno teria a liberdade não só de votar, mas de manifestar a sua opinião sem qualquer medo de represálias. Já no segundo momento o medo de punição certamente faria com que, quem não concordasse com a ideia ficasse quieto. Ou sofresse o trauma de uma expulsão.

Com esse exemplo ficou mais claro o que é a democracia e a importância do voto para a vida das pessoas e para o país como um todo. O direito ao voto foi uma conquista recente na história brasileira, por isso nossa democracia ainda é fragilizada.

História do Voto

 A primeira eleição organizada no Brasil ocorreu em 1532 e somente os chamados ‘homens bons’ que hoje seriam hoje, os ‘cidadãos de bem’ podiam votar. Tratava-se de homens brancos maiores de idade que tivessem determinada renda, propriedades ou influência militar.

A eleição não acontecia como é hoje. Somente eram escolhidos conselheiros administrativos para as vilas. A primeira eleição nesses moldes aconteceu na Vila de São Vicente.

Em 1821 após a proclamação da Independência aconteceu a primeira eleição nos moldes modernos. E em 1824 Dom Pedro 1º definiu as primeiras regras do sistema eleitoral. O voto passou a ser obrigatório, mas só tinha direito ao voto homens ricos, brancos maiores de 25 anos.

Nesse período somente 1,5% da população brasileira poderia votar. E esses não escolhiam os candidatos diretamente. Os votantes decidiam quem seriam os representantes que aí sim iriam votar nas pessoas que comandariam o país.

Com a Proclamação da República, houve a primeira eleição direta para presidente em 1894. Prudente de Moraes foi o presidente eleito pelo povo. No entanto, somente 2% da população tinha direito a votar.

Direito ao voto para as mulheres

As mulheres só conquistaram o direito ao voto em 1932, a base de muita luta e manifestações. Inicialmente as mulheres que queriam votar eram vistas como loucas, histéricas. Pois, as mulheres eram proibidas de exercer opiniões. Somente através do movimento feminista é que aos poucos essa imagem está sendo desconstruída. Esse é um processo lento que ainda está em desenvolvimento. Pois mesmo nos dias atuais, após a conquista do voto, as mulheres ainda travam lutas pela igualdade de gênero.

Ditaduras

o que é ditadura

No período da República o Brasil ainda viveu duas longas ditaduras que abalaram a democracia. A primeira foi a do Getúlio Vargas que perdurou de 1937 até 1945. Nesse período às pessoas não tinham direito ao voto.

Posteriormente o presidente eleito democraticamente sofreu outro golpe, e nova ditadura se instaurou de 1964 a 1985. Essa foi a ditadura mais sangrenta da história recente do Brasil.

Milhares de pessoas morreram pelo direito não só ao voto. Mas o direito de exercer a democracia em si. Para quem já nasceu em um Estado democrático tanta luta por democracia pode não fazer tanto sentido.

No entanto, o simples direito de dizer. “Eu não concordo com isso”. É algo tão poderoso que pode empoderar o cidadão. Impedir a pessoa de emitir opiniões emana em quem é atingido uma força e capacidade de mobilização.

Pelo direito de exercer a democracia, os brasileiros precisaram ir às ruas e lutar. Mesmo sabendo que após cada manifestação os cidadãos seriam identificados, fichados, perseguidos. E poderiam ser presos, torturados, mortos. Valia apena o risco.

Impeachment

o que é impeachment

Dois presidentes sofreram impeachment na história recente do Brasil, após terem sido democraticamente eleitos. O primeiro aconteceu com o presidente Fernando Collor de Mello em 1992. O problema foi que o Collor congelou a poupança dos brasileiros para tentar restaurar a economia. Imagine, se você tivesse um dinheiro na poupança que juntou ao longo da vida, estava impedido de retirar o dinheiro.

Posteriormente as pessoas precisaram entrar na justiça para recuperar as suas economias que foram congeladas pelo Governo.

O segundo impeachment aconteceu em 2016 com a primeira mulher eleita presidente, Dilma Rousseff. Dilma sofreu impeachment por pedaladas fiscais. Ou seja, ela atrasou o repasse de verbas para bancos públicos. Essa era uma prática comum ao governo até o impeachment. É como se você tivesse feito um empréstimo bancário e tivesse atrasado esse pagamento. Jogando essa dívida para ser paga mais para frente.

Ambos os presidentes não puderam mais comandar o país e os vices assumiram até que fossem feitas novas eleições.

Democracia

Em resumo, democracia é a liberdade conquistada para cada cidadão de poder dizer abertamente o que pensa, e ter a sua decisão respeitada. Respeito e liberdade resumem a palavra democracia. E por essas máximas vale apena lutar.

error: Content is protected !!